Comissão Organizadora:
Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua
Retorne Sua Vida
Kindernothilfe e. V
Casa de Passagem de Recife
Grupo Ruas e Praças
Fenatibref
Fórum Nacional DCA
Fetquim - SP
Centro de Cultura Luiz Freire - CCLF
Sindicato dos Químicos do ABC
Sindicato dos Químicos de São Paulo
Projeto Meninos e Meninas de Rua

CARTA DE OLINDA

Nós, educadores e educadoras sociais de 19 estados do país, reunidos no Centro de Convenções de Olinda, em Pernambuco, no período de 13 a 16 de novembro de 2008, na quinta edição do Encontro Nacional de Educação Social - ENES, refletimos o tema: - Consolidando Caminhos na Perspectiva da Emancipação Social, alicerçando as reflexões a partir dos olhares:
O V ENES carrega simbolismos destacadamente importantes na história recente da educação social no Brasil, a saber:
Constituímos um verdadeiro exército de educadores e educadoras sociais no País, comprometidos com os princípios da educação popular, com práticas que estimulam o protagonismo e com atuação em distintas áreas na busca da superação das desigualdades, da discriminação, do preconceito e da intolerância.
A história da educação social brasileira se legitima nas ações de resistência aos efeitos colaterais dos macro projetos de desenvolvimento, cujos alicerces se estabelecem nos aspectos do desenvolvimento econômico, urbanístico e arquitetônico, em detrimento ao desenvolvimento social, portanto, contraditórios aos princípios estabelecidos no conceito de Desenvolvimento Sustentável, definidos na ECO 92 - Rio de Janeiro.
Construir a desejada e necessária elaboração coletiva da prática da educação social no País, se impõe por diversos aspectos, destacadamente para qualificar o debate sobre:
Os rumos da reflexão e posicionamentos sobre o tema Educação Social no Brasil, e;
Os rumos da reflexão e posicionamentos sobre o tema Sujeito Educador(a) Social Brasileiro(a).
A possibilidade de contar com a participação de educadores e educadoras sociais do Uruguai, Chile e República Dominicana, dos coletivos que lideram o debate em seus países de origem, bem como em instâncias internacionais acerca do tema, tais como a REDLAMYC (Red Latino Americana y Caribeña por la Defensa de los Niños, Niñas y Adolescentes) e na AIEJI (Associação Internacional de Educadores Sociais), ao mesmo tempo que enriquece nossa reflexão nacional, dá vida às necessárias conexões para o debate Latino-americano e Caribenho e, a partir deste, para o debate mundial sobre os temas Educação Social e Educadores Sociais.
Os diálogos em Olinda, legitimados por aproximadamente 1.100 educadores e educadoras, consolidaram rumos, problematizaram dúvidas e fortaleceram caminhos para a reflexão sobre educação social no Brasil, das quais destacamos o que segue:
Até o VI ENES, que será realizado na cidade de Goiânia, em 2010.